0

São as Coisas mais simples e pequeninas de Amar e do Amor.

A cada dia que passa na minha vida contigo… mais grata sou a TUDO o que fizeram comigo, Filha.
Minha querida, doce e bonita infância.
Hoje valorizo mais, agradeço mais, inspiro-me mais…
Hoje sinto-me, absolutamente, fascinada pelas mais simples e pequenas coisas que vivi, cheirei, senti, descobri, pisei, mergulhei, colhi, provei…
Hoje consigo aperceber-me do impacto de cada abraço no sofá, de cada colo embrulhada na toalha depois de um mergulho na água gelada da Ericeira, de cada passeio de sábado à tarde à Manjoeira para visitar os Avós, de cada receita que preparei empoleirada na cadeira da cozinha, de cada tarde no jardim a tirar os ovos da capoeira, de cada viagem de roulotte deitada no banco de trás, de cada copinho de iogurte cheio de conchas da praia do Matadouro, de cada final de tarde sentada nas pedras da calçada a tirar musgo e a observar os caracóis que subiam pela parede do vizinho, de cada adormecer de mãos dadas contigo, Mãe, deitada ao lado da minha cama…
Hoje as memórias são infinitas e o meu coração enche-se de Amor.
Do Amor que aprendi com os meus Pais.
Do Amor que me viu crescer e me fez acreditar em mim.
Hoje sei que a diferença na minha infância foi ter sido, sempre, a prioridade na Vida dos meus Pais.
(eu e a minha Mana Kida.)
Nas Coisas mais simples e pequeninas de Amar e do Amor.
… tão naturais e cheias de encanto.
Leais e fiéis à cultura onde cresci.
Procuro-as cada vez mais. Na minha memória e no meu coração. Cativam-me cada vez mais.
Intensamente.
As primeiras vezes nunca se esquecem.
Validam os meus projectos, os meus sonhos e os meus rumos.
Todos os Tesouros que o pensamento me traz à memória.
Do leite aquecido de manhã que tiravas, Pai, a nata com uma colher pequenina.
Das castanhas descascadas dentro da tigela ao lado da televisão e dos queijos frescos da Avó.
Do carapau em almoços de sardinhada e do perfume das violetas que colhíamos e metíamos dentro de um cálice pequenino para enfeitar a mesa posta do almoço de Domingo.
São as Coisas mais simples e pequeninas de Amar e do Amor.
… que são o mais importante e o maior que guardamos dentro do peito.
É disso que o coração é feito.
Amor.
A tua verdade. O que te vai dentro e te faz Ser. Humana.
É, na certeza absoluta, do impacto que as mais simples e pequenas coisas que vivemos todos os dias têm na Pessoa que somos… que todos os dias adormeço a agradecer todas, que são tantas, memórias queridas e bonitas da minha infância.
Afecto. Gratidão. Colo. Mimo. Esperança. Paz.
Dar-te daquilo que me faz feliz… memórias felizes da tua infância.
És o Amor.

O Amor és TU, Filha.

1982
2015
... no mesmo lugar!
São as Coisas mais simples e pequeninas de Amar e do Amor.
0

4 anos de Vida OUT =1461 dias de Vida OUT + 40 semanas e 5 dias de Vida IN - Temos esta rotina de viver: fazer aquilo que nos faz felizes.





















Estou sozinha em casa.
Tu estás em casa dos Avós – começaste hoje as tuas férias de Natal - e o Pai foi jantar com um amigo!
Estou a ouvir a minha música preferida sentada no nosso sofá e a escrever-te, meu Amor!
Fizeste 4 anos de Vida OUT!!!
1461 dias de Vida OUT + 40 semanas e 5 dias de Vida IN!
Estás a crescer e a encantar-me, cada vez mais, todos os dias!!!
Estou, absoluta e profundamente, rendida a ti!!!
Fascina-me perceber que não consigo acompanhar o tanto que te desenvolves de dia para dia!
A magia deste processo cativa-me e seduz-me arrebatadoramente.
Não estás a crescer depressa demais.
Não sinto que o tempo nos passe por entre os dedos.
Em cada dia que vivo contigo adormeço a pensar e a avaliar que fiz tudo para seres feliz hoje.
É verdade.
Os nossos dias são, profundamente, intensos.
Cheios de Pessoas. De emoções fortes. Cheios de quem gostamos de ter por perto. Cheios de quem aparece, surpreende e abraçamos.
Cheios.
Usamos e abusamos de tudo: de parques infantis, de exposições, de piqueniques, de balões, de visitas, de encontros, de lanches, de passeios, de espectáculos, de teatros, de danças, de baloiços e imaginações.
Vivemos intensamente.
Sim.
Estico os nossos dias até ao limite. Há limite para isso?
Temos esta rotina de viver: fazer aquilo que nos faz felizes.
Simples. Sempre.
És um furacão de energia!
Adoras trepar, subir, escalar e equilibrar-te em todo o lado!
És aventureira e destemida!
Gostas da água do mar em todas as estações do ano.
És mar batido das ondas da Ericeira.
És corrida desenfreada pela nossa rua abaixo.
És nortada que acorda às 6:30 da manhã.
Tens a língua desembaraçada e um vocabulário expedito.
És ágil e aguçada nas palavras e nas conversas.
Sabes questionar, interrogar e inquietar as minhas certezas.
És conversadora e, absolutamente, entusiasta nas partilhas.
Tens uma forma tão bonita, tão crua, tão genuína e tão transparente de dizer por palavras aquilo que o teu coração sente.
Conjugas o verbo amar e dizes muitas vezes a palavra gosto.
Verbalizas, com sangue na guelra, aquilo que te dá ganas e o que te enche de lágrimas.
És dramática e impulsiva.
Apontas o dedo e és crítica sobre a vida. 
És justa e zeladora.
Tens o coração perto da boca e a boca perto do pensamento.
Adoras palavras.
Escreves o teu nome e reconheces muitas letras.
Ficas danada porque o meu nome começa por uma letra que dizes ser difícil – S - por isso, dizes-me que o M também é meu. MÃE.
Sabes o que é sentir saudades.
Sabes o que é querer ter perto quem está longe.
Explicas-me, com todo o detalhe, o que gostas, o que queres que aconteça e o que te faz falta.
Fazes-me surpresas e ofereces-me papelinhos, que trazes, meticulosamente dobrados dentro dos teus bolsos, em todos os dias de Escola.
Guardo-os a todos.
Sim.
Deliro com essa tua capacidade de me guardar e lembrar ao longo dos dias felizes que vives na Escola.
Imagino-te a dobrar, com os teus dedos pequeninos, os papéis em que desenhas e escreves.
Gosto de TUDO e, principalmente, dos vincos que fazes nas pequenas folhas de papel.
São ouro.
São tesouro.
Adoras a Escola.
Trazes o Mundo da Escola para a nossa casa e isso diz tanto (diz tudo) sobre quem vive os dias contigo.
Sei que és feliz, meu Amor.
A excitação em que ficas quando falas dos teus Amigos, dos teus Projectos, das histórias que conheces, das aventuras que vives, das visitas de estudo que acontecem, da tua Educadora de Infância, da Equipa da tua Escola… levam-me para lá do sonho.
Sinto uma emoção tão forte, tão intensa e tão grata quando confirmo que o Mundo nos devolve aquilo que damos.
És um abraço forte que junta o coração às costas.
És intensidade.
És mil beijinhos.
És sorriso rasgado.
És um mar de mimo, de afecto, de emoção e de inspiração.
Para mim.
És música forte!
És dança de roda!
És espectáculo com palmas!
És canções em viagens de carro.
És purpurinas e unhas pintadas!
És cor-de-rosa com brilhantes!
És dois totós na cabeça e umas meias às riscas.
És uma coroa na cabeça!
És arco-íris, estrelas e corações!
És dias de histórias e bibliotecas de contos!
És fotografias e pormenores.
I Love Details!!!
És a casa dos Avós.
És quarto, és sala, és jardim e casa cheia.
É a dona do Jimy.
És Família intensa, presente, ativa e desmedida.
És Amigos do peito que atravessam oceanos.
Deliras com a Patrulha Pata: a Skyte e a Empreste!
… e eu deliro com tudo o que te faz feliz!
É, absolutamente, impressionante, poderoso e transformador o Amor que cresce e nos transforma.
E, todos os dias, descubro que é, precisamente, com as coisas mais simples que conseguimos grandes tesouros.
Os banhos em ducheza ou banheza!
Os degraus que subimos a contar!
As portas novas que descobrimos e me pedes para fotografar!
As frutas que conhecemos na mercearia da Anita!
As cores que me explicas e misturas!
As tuas pinturas, desenhos e esculturas.
As letras que reconheces das palavras que vemos escritas!
Os números que me pedes para somar.
Temos esta rotina de viver: fazer aquilo que nos faz felizes.
Simples. Sempre.
Que o Mundo te proteja e abrace com muito Amor.
Que sintas gratidão dentro do teu coração e agradeças tudo o que a Vida tem dentro.
Tudo.
Que sintas emoções fortes à flor da pele, que o teu coração bata forte e te salte do peito e vibres com o pulsar do sangue que te corre nas veias.
Aguenta coração!!!!
Que consigas ver sempre o sol atrás de uma nuvem e um dia de verão em Dezembro.
Que te apaixones e acredites que o Amor é o caminho para a felicidade.
4 anos a descobrir todos os dias e em todas as noites o que é o Amor.
És o Amor.
O Amor és TU.

Minha Filha!



E em todos os teus ANOS voltamos ao LUGAR onde nos conhecemos, aos abraços de quem nos deu tanto colo e de coração cheio e lágrimas nos olhos agradecemos TUDO o que nos aconteceu AQUI, nossa querida Maternidade Dr. Alfredo da Costa!
A transbordar de gratidão no coração voltamos à nossa primeira CASA.



4 anos de Vida OUT =
1461 dias de Vida OUT +
 40 semanas e 5 dias de Vida IN
Temos esta rotina de viver: 
fazer aquilo que nos faz felizes,
 meu Amor!
1

Mas que luxo!

Que Amor tão lindo.
Que Amor tão bonito.
Que Amor.
Amor.
Que Amor este que temos o privilégio de viver convosco.
Que Amor.
Que Amor este que me deixa incondicionalmente apaixonada pelo que são um para o outro.
Que entrega tão linda…
Que vida partilhada.
Como colocam, tão bem, na vida… aquilo que prometeram ser para sempre.
Que orgulho.
Que Amor.
Que capacidade de amar para sempre.
Que capacidade de amar sempre.
Das zangas, aos amuos, às birras, às contrariedades, às tristezas, às angústias, aos medos…
À doença.
Às cedências, às intransigências, aos sonhos, às gargalhadas, aos abraços e aos beijos.
Que Amor.
Que Amor de esperança, de união, de ajuda, de companheirismo, de amizade, de tudo.
De tanto e de tudo que vivem juntos.
Dos silêncios.
Das discussões.
Das aventuras, das viagens, das férias, das festas, das danças…
Das paragens para apreciar as paisagens.
Dos campismos em lugares escolhidos.
Sempre à sombra e num altinho.
Das noites adormecidas a escutar o som dos pinheiros.
Dos dias quentes à beira mar.
Dos mergulhos gelados nas cascatas.
Dos figos apanhados da figueira.
Das flores oferecidas.
Dos Amigos que fizeram nos lugares que passámos.
Um Amor de flores e de jardim.
Um Amor cultivado e germinado.
Um Amor de horta e de monda.
Um Amor cozinhado e apurado.
Um Amor de sopas, café com leite e torradas com manteiga.
Um Amor de mimos e de mãos dadas.
Um Amor de apoio e de entrega.
Um Amor de força e coragem.
Um Amor de determinação e conquista.
Um Amor de persistência, de companhia e de esperança.
Um Amor de galos, galinhas, coelhos, pombos e passarinhos.
Amor.
Um Amor exigente.
Um Amor tolerante.
Um Amor abrigo.
Um Amor colo.
Ai…
Que Amor.
Amor de histórias.
Amor de pinhas, lenha, lareira e fagulhas no tapete de lã branca.
Amor com musgo, presépio e árvore de Natal.
Amor de água da fonte e de banhos de mangueira.
Um Amor de pormenores.
Um Amor de atenção.
Um Amor que, também, é nosso.
Um Amor que nos pertence.
Um Amor que nos tem dentro.
Um Amor que é a medida do nosso Amor.
Faz hoje 50 anos que se casaram!
50!
50 anos de vida junta.
50 anos de vida amada.
50 anos de Adília Malhão e Mateus Valente.
Tão orgulhosa que sou de TUDO o que são…
Da vossa humildade.
Da vossa gratidão.
Da vossa disponibilidade.
Da vossa paciência.
Da vossa garra.
Da vossa ternura.
Da vossa educação.
Dos vossos valores.
Do vosso testemunho.
Da nossa vida.
Do nosso ninho.
Desta forma que têm de nos ter perto.
E de querermos estar perto.
Desta forma de querer.
Desta forma de querer bem.
Mas que luxo!
Este Tesouro que são nas nossas vidas.
Mãe e Pai… são o NOSSO OURO.






Amo-vos.

1967 - 2017...

1

Aos 1275 dias de Vida OUT fiz contigo e com os teus aquilo que tantas vezes fiz a outros!!!

O dia foi hoje.
Mas, na verdade, já o comecei a viver há muito tempo.
Fazia parte dos meus sonhos e das Coisas Boas que gostava muito, muito, muito de fazer contigo, Filha.
Marcámos a data.
Tirei o dia de hoje de férias.
E-mails trocados e tudo organizado para este DIA acontecer.
Hoje levei a tua sala à Horta do Tio Manel!
Equipadas a rigor e com o coração a saltar-me do peito saímos da nossa Alegre Toca rumo à nossa querida pastelaria de Lisboa!
Doces????
Claro que sim!!!
Hoje o dia vai ser doce e temos de partilhar aquilo que mais gostamos com quem o vai viver connosco!
Eram 9:30 estávamos as duas de botas de borracha calçadas e a pisar a terra!
Esperámos, ansiosamente, pela chegada dos teus Amigos!!!
Depois, foi ter o privilégio de observar todos os olhares curiosos a descobrirem a Horta do Tio Manel!
Cheirámos nogueiras.
Observámos as nozes verdes de Junho.
Entrámos dentro da capoeira.
Sentimos o calor dos ovos acabados de sair da galinha.
Fizemos silêncio para escutar os pardais que procuram sementes pelas terras.
Observámos o brotar da flor amarela do tomateiro.
Descobrimos pimentos verdes e courgettes a crescer.
Pegámos em pintos e coelhos ao colo.
Sentámo-nos à sombra e ao sol.
Pisámos terra lavrada e solta.
Pisámos torrões de terra duros e gigantes.
Corremos pelo campo de feno cortado.
Fizemos um monte de palha.
Pulámos e saltámos em cima da palha.
Subimos montes e escorregámos em terra seca.
Lavámos as mãos na água fria da almácega.
Almoçámos em piquenique no chão da horta.
Apanhámos laranjas, tangerinas, ginjas e nêsperas.
Brincámos com terra, pedras, paus, canas e folhas.
Andámos de tractor!
Andámos dentro de água.
Pisámos lama.
Fizemos tantas, tantas, tantas coisas, Filha!!!
Hoje levei a tua sala à Horta do Tio Manel!
Andaste ao colo do Primo Zé Manel!
Andaste de mãos dadas com a Prima Susana!
Deste mimos à Nônô e à Prima Sara!
O Avô Mateus foi o nosso cozinheiro... e que belo e delicioso churrasco estava o nosso almoço!
Tivemos a companhia da nossa querida e magnífica Avó, da TiÁ e do Primo Rodrigo!
Hoje.
Hoje levámos o teu Mundo da Escola... ao nosso Mundo da Família!
E sinto uma gratidão imensurável que me sai do peito e me escorre pela cara.
É desta vida que quero construir as tuas memórias.
De uma Família que se une para nos fazer felizes.
É isso a Família, Filha!
É esta união. É esta entrega. É deste contar uns com os outros. É desta disponibilidade para se dar. 
É deste colo e deste mimo.
É desta forma de Amar.
É disto, também, que é feita a Horta do Tio Manel.
Hoje ele esteve connosco.
Sempre tão orgulhoso das suas Manas.Hoje elas estiveram na Horta com ele.
Hoje ele pegou-te ao colo, com as suas mãos ásperas, naquela imensidão de terra enorme.
Hoje ele molhou as mãos na almácega para te salpicar a cara e te fazer rir... fazia-me sempre isso a mim.
Hoje ele riu e sorriu e esteve tão feliz connosco lá.
Colhia sempre tudo para me dar a provar.
Sempre tão atento e tão prestável e tão amigo e tão TIO.
Sei tão bem que sim.
Hoje.
Foi sempre assim.
Hoje cumpri um sonho: 
levei-te a ti e aos teus à Horta do Tio Manel!
Uma Horta que guarda tantas histórias que te quero contar.
Uma Horta que são Pessoas e memórias bonitas.
Hoje a Horta do Tio Manel tem mais uma história: feita contigo, meu Amor.
A TODOS os que tornaram este dia realidade Mil Obrigadas!
À Equipa da tua Sala - por alinharem comigo e aceitarem este convite para viverem este dia na Horta!
Ao Motorista da tua Escola pela prontidão, disponibilidade, simpatia e colaboração!
Aos Amigos e Colaboradores da Horta por saberem o que é importante para nós!
À nossa Família por nos darem SEMPRE mais sentido.
.
E ao Tio Manel por continuar a fazermos tão felizes na sua Horta.
**... para sempre... meu querido, Tio.**






Nota Mental: Faz muito tempo que a Mãe não escrevia aqui... escrevo noutros lugares... mas HOJE apeteceu-me voltar aqui.
A Vida tem sido tão intensa, maravilhosa e bonita.
.
1

Venusa, Gonçalinho e Hélio sabem onde estiveram hoje de manhã às 6:45????

Eu, aquela aluna do 3 apertado a Educação Física (do qual tenho muito orgulho!) e que, por vontade própria, “fingia” que prolongava a menstruação quase um mês inteiro como desculpa para não fazer aulas de natação (como se ainda não tivessem inventado tampões)!!!...  e que quase tinha um problema cardíaco quando descobria que naquele dia ia ser a prova de resistência…
Epá… o que é que existe de educativo e pedagógico em rebentar com uma Pessoa a dar voltas a um campo de futebol a correr até não aguentar mais???? Professores de Educação Física, por favor, digam-me que este ritual de tortura já terminou no ensino português!!!
Enfim…
Há 4 anos atrás, com muita motivação do meu querido Priminho – o maior exemplo de sucesso de motivação, vida saudável e emagrecimento desta Família - … lá me comecei a mexer!
É verdade, por mais impossível que possa parecer, eu comecei a ir ao ginásio e rendi-me às aulas do Gonçalinho – sim, Dr. Gonçalo Pinheiro, é assim que és chamado no nosso “circuito”: Gonçalinho!
E, diga-se, até me portei muito bem até engravidar!!!
Depois, de barriga bem composta durante 40 semanas e 5 dias… parece que ficaram alojados dentro de mim alguns quilos de preguiça, excelentes almoços e jantares de Amigos e muita pouca vontade de me mexer.
Após algumas tentativas frustradas de ficar com um corpinho menos volumoso para as fotos giras na praia com a criança ao colo…
Não consegui superar as medidas de baleia e hipopótama querida!
Sim. Quase 3 anos depois do nascimento da minha Filha aquela barriga arrumada à larga debaixo do meu umbigo estava lá.
Faltava pouco mais de um mês para a Vitória fazer 3 anos quando me decidi: é agora!
No dia 1 de Novembro comecei a tomar decisões alimentares e a procurar abater a gula, os petiscos, os molhos, as sobremesas, as entradas e os delírios que cometia!!!
Pelo caminho, conheci a Joana – a minha nutricionista maravilhosa.
Mas era preciso mais!
No final de Dezembro, dois Amigos desafiaram-me a inscrever-me, com eles, no ginásio novo que abriu ao pé de nossa casa.
Dezembro?! Epá… eu não me vou inscrever no ginásio em Dezembro!
E assim foi!!!
Hoje acordei às 6:20!!!
Organizei tudo e saí da Alegre Toca ainda era noite escura!
Fui a pé, a comer um ovo cozido e 4 morangos!
Às 6:45 estava prontíssima para regressar aos treinos!!!
Hoje não tive a minha querida Venusa a comandar o pelotão.
Mas foi com uma aula de spinning que comecei.
Naqueles 45 minutos lembrei-me de todas as Pessoas que me motivaram a regressar e que fazem parte das Coisas Boas dos meus treinos!!!
… saudades vossas!!!!
Venusa, Gonçalinho e Hélio sabem onde estiveram hoje de manhã às 6:45????